Marcha Incomode vai às ruas contra o encarceramento da juventude negra

Texto: Polyana Sá*
Foto 1 Marcha incomode
Marcha Incomode pelas ruas do Subúrbio Ferroviário (Foto: Polyana Sá)

O Centro de Comunicação Democracia e Cidadania (CCDC) marcou presença na Marcha Incomode, que aconteceu no último dia 20 de junho, Dia Municipal de Luta Contra o Encarceramento da Juventude Negra. Nas ruas do Subúrbio Ferroviário de Salvador,  jovens e famílias protestaram contra o extermínio, feminicídio e hiperencarceramento da juventude negra. O evento, organizado pelo Coletivo Incomode em parceria com a Cipó Comunicação Interativa e outras redes, tem como um dos seus objetivo exigir a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigue o extermínio da juventude negra na Bahia.

A manifestação teve início na Praça do Lobato e partiu em direção à Praça São Bartolomeu. Durante o trajeto houve gritos de “presente” aos nomes de vítimas negras. “Como mulher negra, cidadã e moradora de periferia, todos os dias sinto na pele e vim gritar por todos os jovens mortos. Eles estão presentes”, contou Taciane Campos, coordenadora da Rede Reprotai.

WhatsApp Image 2018-06-20 at 22.00.14
Taciane Lopes, coordenadora da Rede REPROTAI (Foto: Valdíria Souza Fernandes*)

Segundo o Atlas da Violência de 2017, mais de 40% dos jovens morrem vítimas de homicídio no Brasil. O CCDC entrevistou alguns ativistas, como o estudante de Comunicação e membro da Rede Reprotai, Gabriel Dias. Para Gabriel, é intolerável que essa porcentagem continue crescendo. “A rede aplica a metodologia de monitoramento de políticas públicas da visão mundial que se chama Monitoramento Jovem de Políticas Públicas, MJPOP. O mesmo conseguiu aprovar um projeto em oito estados do Brasil através de um edital da Fundação Open Society ‘O sinto na pele’, que tem como principal objetivo o de diminuir os altos índices de extermínio da juventude negra”, comentou.

WhatsApp Image 2018-06-20 at 21.59.40
Manifestante na Marcha Incomode (Foto: Polyana Sá)

 

A importância da representatividade no Subúrbio Ferroviário

O Coletivo Incomode escolheu o percurso da marcha com o intuito de homenagear a Guerreira Zeferina e o Quilombo dos Urubus, considerados marcas identitárias do grupo. Ainda assim, o coletivo entende que precisa fortalecer a identidade e dar oportunidade a população periférica e suburbana, devido ao constante aumento dos homicídios contra jovens nessa área, e firmar o diálogo com a comunidade local. Nilton Lopes, coordenador do Núcleo de Incidência Política da Cipó, falou sobre as ações do Coletivo Incomode: “É de interesse impactar, em relação às transformações sociais da comunidade. Acreditamos que a comunidade precisa entender que pode ser criada outra narrativa à sua própria história de desenvolvimento, o que para o território é fundamental”.

IMG_20180620_161241
Nadjane Cristina, Fundadora do Coletivo Incomode. (Foto Valdíria Souza Fernandes)

Surgiu a necessidade de se criar um coletivo para lutar contra o genocídio, extermínio, hiperencarceramento, feminicídio, lgbtfobia e intolerância religiosa.

Relatou ao CCDC, Nadjane Cristina, Fundadora do Coletivo Incomode.

IMG_20180620_151603
              Grupo Cia da Mata, presente na Marcha Incomode (Foto: Valdíria Souza Fernandes)

Reconhecer os espaços e se identificar com outras vivências e realidades próximas permite a empatia entre grupos, como o Cia da Mata, formado na Mata Escura. Os mesmos entendem que o momento é de extrema importância para que haja a exposição de revolta, por permitir o diálogo.

WhatsApp Image 2018-06-20 at 21.59.35
Manifestantes na Marcha Incomode
*Bolsistas do CCDC estudantes do Curso de Comunicação com habilitação em Produção em Comunicação e Cultura

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: